Família alemã vem ao Brasil para conhecer o trabalho desenvolvido pela OELA

By
doação

Há anos o trabalho desenvolvido pela Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA) ganhou o mundo. A arte de construir violões com madeiras amazônicas certificadas – além de todos os demais projetos da instituição -, acabaram atraindo os olhos da comunidade internacional. E esse interesse em conhecer todas essas atividades fez com que um pastor luterano e sua família saíssem da cidade de Vestfália, na Alemanha, para vir ao Brasil.

O pastor Stefan Salzmann conta que ficou sabendo da OELA em um livro que leu sobre o Brasil. Foi quando decidiu viajar para Manaus com os filhos Jacob, 19, Nora, 17 e Sophie, 11.
“Eu achei muito interessante. A gente sente o espírito desta instituição. Desenvolver um projeto desse é ótimo. Eu imagino que para os alunos é importantíssimo na vida deles”, diz Salzmann.

Jacob, Nora, e Sophie estudam música. E eles tiveram a oportunidade de tocar os instrumentos feitos na OELA. A primeira a fazer um “teste”, foi a pequena Sophie, que estuda violino.
Ela tocou um dos instrumentos feitos pelo luthier e educador Diêgo Freitas. A surpresa com a qualidade sonora foi imediata.

Jacob também aproveitou para mostrar seu talento tocando um dos violões fabricados pela OELA. Nora não arriscou nada, já que os seus instrumentos favoritos são o piano e flauta.
Stefan Salzmann morou no Brasil no final da década de 1980, quando cursou faculdade de Teologia no Recife, ainda nos tempos do bispo Dom Hélder Câmara. Além da formação em território nacional, ele ainda estudou na Alemanha.

De Manaus, ele seguiu com a família para o sertão da Bahia, mas a experiência de conhecer a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia ao vivo e a cores, bom, essa ele e os filhos vão levar por toda a vida.

Compartilhe!
doação

You may also like

doação