Somos a OELA

Faça a sua doação e mantenha
os projetos socioambientais.

A OELA

A Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA) é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, que desenvolve ações de educação para sociedades sustentáveis, de cunho participativo, de educação popular cidadã e socioambiental.

Nascida em 20 de março de 1998, no bairro Zumbi dos Palmares, em Manaus, pelo seu fundador, Rubens Gomes, o primeiro projeto da OELA foi a lutheria, produção de instrumentos musicais de cordas dedilhadas e caixa de ressonância, com uso de madeiras amazônicas manejadas e certificadas, conseguinte desenvolve atividades relacionadas a música, arte, esporte, educação ambiental, qualificação profissional, atendimento psicossocial, protocolos comunitários, além de participações importantes em espaços de efetivação de políticas públicas na área da infância, adolescência, meio ambiente e povos e comunidades tradicionais.

Quem foi Rubens Gomes o fundador da OELA

Reconhecido como um dos defensores históricos da Floresta Amazônica e das populações tradicionais, Rubens Gomes nasceu no município de Serra do Navio, no Amapá. Estudou música na Universidade Federal do Pará (UFPA) e na Universidade de Brasília (UnB). Em 1997, o luthier e professor do Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), incomodado com a realidade social de Manaus, resolveu fazer alguma coisa para mudá-la.

Mudou-se então para o bairro do Zumbi dos Palmares II, uma comunidade que vivia sob total ausência de estado e de políticas públicas que pudessem preencher as expectativas de desenvolvimento humano. Então, em 5 de janeiro de 1998, Rubens criava a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia – OELA.
 
Movido pelo seu sonho de transformação social, ele acreditou que, ensinando o seu ofício de luthier a jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, poderia promover mudanças de comportamentos positivos e afastá-los das ruas, do crime e da violência. Assim, em 20 de março do mesmo ano, iniciava a primeira turma do Curso Básico de Lutheria da OELA.
 
De lá para cá, mais de 2.300 alunos se formaram no ofício de luthier pela OELA, que não parou por aí e ampliou sua linha de atuação para a criação de políticas públicas, educação e geração de renda. Reconhecida pelo Ministério da Cultura (MEC) e pelo UNICEF, a escola já atendeu mais de 20 mil crianças e adolescentes.
 
Além da fundação da OELA, Rubens se dedicou também pelas comunidades tradicionais da Amazônia, os povos da floresta como ele dizia. Foi presidente do Grupo de Trabalho Amazônico – GTA, presidente da Rede Sustentabilidade no Amazonas, coordenou a construção do Protocolos Comunitários no Arquipélago do Bailique e Beira Amazonas, ambos no estado do Amapá e fundou a Cooperativa dos Produtores Agroextrativistas do Bailique, a Amazonbai.
 
Depois de realizar o seu sonho de transformação social, Rubens falece em maio de 2020 deixando um legado gigantesco para toda a região Amazônica.

Reconhecido como um dos defensores históricos da Floresta Amazônica e das populações tradicionais, Rubens Gomes nasceu no município de Serra do Navio, no Amapá. Estudou música na Universidade Federal do Pará (UFPA) e na Universidade de Brasília (UnB). Em 1997, o luthier e professor do Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), incomodado com a realidade social de Manaus, resolveu fazer alguma coisa para mudá-la.

Mudou-se então para o bairro do Zumbi dos Palmares II, uma comunidade que vivia sob total ausência de estado e de políticas públicas que pudessem preencher as expectativas de desenvolvimento humano. Então, em 5 de janeiro de 1998, Rubens criava a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia – OELA.
 
Movido pelo seu sonho de transformação social, ele acreditou que, ensinando o seu ofício de luthier a jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, poderia promover mudanças de comportamentos positivos e afastá-los das ruas, do crime e da violência. Assim, em 20 de março do mesmo ano, iniciava a primeira turma do Curso Básico de Lutheria da OELA.
 
De lá para cá, mais de 2.300 alunos se formaram no ofício de luthier pela OELA, que não parou por aí e ampliou sua linha de atuação para a criação de políticas públicas, educação e geração de renda. Reconhecida pelo Ministério da Cultura (MEC) e pelo UNICEF, a escola já atendeu mais de 20 mil crianças e adolescentes.
 
Além da fundação da OELA, Rubens se dedicou também pelas comunidades tradicionais da Amazônia, os povos da floresta como ele dizia. Foi presidente do Grupo de Trabalho Amazônico – GTA, presidente da Rede Sustentabilidade no Amazonas, coordenou a construção do Protocolos Comunitários no Arquipélago do Bailique e Beira Amazonas, ambos no estado do Amapá e fundou a Cooperativa dos Produtores Agroextrativistas do Bailique, a Amazonbai.
 
Depois de realizar o seu sonho de transformação social, Rubens falece em maio de 2020 deixando um legado gigantesco para toda a região Amazônica.

Cursos

Desenvolvemos atividades relacionadas ao esporte educacional para crianças e adolescentes, além de cursos de qualificação profissional e atuação no coletivo jovem. Contamos com atendimento psicossocial para a comunidade e colaboramos com a construção de protocolos comunitários.

Consulte programação >

Atuação

Conheça as linhas de atuação da OELA.

Políticas Públicas

Junto às bases do movimento social da Amazônia, criamos instrumentos que possibilitam a garantia de direitos dos povos da floresta e do meio ambiente, das crianças e adolescentes.

Educação

Oferecemos cursos gratuitos de qualificação profissional, atividades ocupacionais, educação ambiental e esporte educacional, além de apoio psicossocial e pedagógico visando o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários.

Geração de Renda

Os instrumentos musicais produzidos pelos alunos da OELA, com madeira amazônica certificada FSC®, são comercializados e proporcionam geração de renda aos egressos do curso básico de lutheria e para os projetos socioambientais desenvolvidos pela OELA.

Projetos

Conheça os projetos sociais da OELA.

Galeria de imagens

Confira algumas fotos das atividades da OELA.

Parceiros e Financiadores

Apoio Institucional e Técnico

Transparência

Nosso compromisso é ser transparente acima de tudo.
Com ética, responsabilidade e em prol da sustentabilidade.

Transparência completa >

Prêmios

Marca

Públicações

Seleção

Faça sua doação

A Oficina Escola de Lutheria da Amazônia é uma instituição sem fins lucrativos. Você também pode contribuir para a manutenção desta iniciativa, da seguinte maneira:

Doador
Marupá

R$ 30 Por mês
  •  

Doador Tauari Vermelho

R$ 50 Por mês
  •  
RECOMENDADO

Doador
Breu Branco

R$ 100 Por mês
  •  

Você também pode doar via transferência bancária para:

Oficina Escola de Lutheria da Amazônia

CNPJ: 03.470.157/0001-79

Banco: Itaú

Agência: 0071

Conta Corrente: 46281-6

Se preferir, Chave PIX: 92991143104 (celular)

Ficou com alguma dúvida? Preencha o formulário.

Localização: Rua Francisco Oliveira, antiga 22, Quadra O, nº. 10. Conj.
São Cristóvão, Bairro: Zumbi II • Manaus | Amazonas | Brasil
(92) 3017-6761 • (92) 3638-2667 • (92) 9.9114-3104

logotipo-oela-branco

Política de Privacidade
Mobsite® – Tecnologia para sites