Lutheria também é ciência

By
doação

Os alunos do curso de Lutheria Básica da Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA), participaram de uma atividade diferente ao visitar o Laboratório de Anatomia e Identificação de Madeira, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). O curso profissionalizante de Lutheria Básica da OELA tem apoio da Brazil Foundation.
A visita faz parte do cronograma do curso e tem o intuito de oferecer aos alunos uma vivência prática na identificação dos diversos tipos de madeiras que podem ser usadas na confecção de instrumentos musicais.

“No laboratório de Anatomia da Madeira os alunos estão tendo a oportunidade de ter uma noção básica da identificação da madeira. Aprendem a identificar a madeira através dos desenhos que ela tem. Existe toda uma técnica que os especialistas do INPA utilizam”, explicou o professor-luthier Gean Dantas, que ressalta ainda a importância deste tipo de conhecimento no dia a dia do profissional de lutheria:

“É um conhecimento fundamental para o dia a dia do luthier. O luthier tem que conhecer a madeira que ele está trabalhando. Conhecer o nome vulgar e nome científico. É como se cada madeira tivesse a sua própria impressão digital”, explica Gean.

Encanto

O encantamento dos alunos com o novo conhecimento foi imediato. Divididos em duas turmas, eles conheceram as instalações do laboratório e receberam informações preciosas dos especialistas na área.

“Foi uma visita muito boa. Pudemos conhecer melhor os tipos de madeira utilizadas na fabricação de instrumentos e ficar a par de todo o processo que eles têm para catalogar e classificar essas madeiras. Nos explicaram como são formados os veios das madeiras, o que para nós, é um dos aspectos que observamos no processo de escolha das madeiras”, disse Guilherme Munhoz, que é um dos alunos do curso.

Compartilhe!
doação

You may also like

doação